A necrose da cabeça femoral também é conhecida por outros nomes, como osteonecrose, necrose asséptica ou necrose avascular da cabeça femoral.

Osteonecrose do quadril é uma condição dolorosa que ocorre quando o suprimento de sangue para o osso é interrompido. Sem um suprimento de sangue as células ósseas morrem, levando a alterações do formato e funcionamento do quadril. Como consequência, a osteonecrose pode levar à destruição da articulação do quadril e artrose.

A necrose da cabeça femoral também é conhecida por outros nomes, como osteonecrose, necrose asséptica ou necrose avascular da cabeça femoral.

Osteonecrose do quadril é uma condição dolorosa que ocorre quando o suprimento de sangue para o osso é interrompido. Sem um suprimento de sangue as células ósseas morrem, levando a alterações do formato e funcionamento do quadril. Como consequência, a osteonecrose pode levar à destruição da articulação do quadril e artrose.

É oito vezes mais comum em homens que mulheres e 30 a 50% dos pacientes têm doença bilateral (nos dois lados).

A lista de possíveis causas da necrose da cabeça do fêmur é extensa, porém em cerca de 80% dos pacientes a causa é a ingestão de álcool ou uso de medicações corticoesteróides (corticóides ou glicocorticóides).

Há uma série de fatores de risco que podem tornar mais provável que alguém desenvolva a doença:

  • Lesão traumática – luxações do quadril traumáticas, fraturas de quadril e outras lesões podem danificar os vasos sanguíneos e prejudicar a circulação da cabeça femoral;
  • Alcoolismo – uma das causas mais comuns da necrose avascular. As bebidas destiladas são as mais deletérias;
  • Medicamentos como corticóides – muitas doenças, como asma, artrite reumatóide e lúpus eritematoso sistêmico, são tratados com medicamentos esteróides (corticóides). Embora não se saiba exatamente porque esses medicamentos podem levar a osteonecrose, a pesquisa mostra que há uma conexão entre a doença e o uso de esteróides por longos períodos.

Outras condições médicas: anemia falciforme, doenças reumáticas, lúpus eritematoso sistêmico, doença de Crohn, embolia arterial, trombose, e vasculite.

O diagnóstico precoce é fundamental, pois o tratamento na fase inicial oferece os melhores resultados.

Os raios X são utilizados para determinar se o osso da cabeça femoral entrou em colapso e em que grau.

Alterações precoces no osso que não podem aparecer em um raio-x podem ser detectadas com um exame de ressonância nuclear magnética.

Uma ressonância magnética pode mostrar a osteonecrose bem precocemente, mesmo sem sintomas. É um ótimo método para tentar detectar osteonecrose no quadril oposto, mesmo sem dor.

Embora as opções de tratamento não cirúrgico, como medicamentos ou muletas, podem aliviar a dor e retardar a progressão da doença, as opções de tratamento de maior sucesso são as cirúrgicas.

As cirurgias para quadros mais leves são: Descompressão mais Injeção de Aspirado de Medula Óssea; Descompressão mais Enxerto Corticoesponjoso;  Osteotomia de Sugioka. E cirurgia para casos mais graves é a Artroplastia Total de Quadril.

Lembre-se, se você tiver alguma dúvida, ou está com algum problema ortopédico, sinta-se a vontade para entrar em contato, o Dr. Romário terá prazer em esclarecê-la.

AGENDE SUA CONSULTA