É uma consequência do desequilíbrio biomecânico que atinge a articulação do joelho que está entre o fêmur e a patela.

É uma consequência do desequilíbrio biomecânico que atinge a articulação do joelho que está entre o fêmur e a patela.

Largura excessiva da pelve, joelho valgo, patela alta, fraqueza muscular estão entre as principais causa da síndrome.

Dor ao realizar movimentos como subir e descer escadas, agachar, saltar, permanecer longo período sentado, estalos ao andar e correr.

Exames de imagem como raio-X devem ser realizados para analisar as partes da articulação acometidas.

O tratamento depende da causa da dor no joelho, e geralmente é não-cirúrgico.

A síndrome da dor fêmoropatelar pode ser feito por meio de repouso, fisioterapia, analgésicos para aliviar a dor.

Lembre-se, se você tiver alguma dúvida, ou está com algum problema ortopédico, sinta-se a vontade para entrar em contato, o Dr. Romário terá prazer em esclarecê-la.

AGENDE SUA CONSULTA